12 de out de 2015

Update Segundinho: 36 semanas + mudança de médico

Enfim chegamos as 36 semanas. Daqui uma semana Giuseppe pode chegar a qualquer momento, apesar de esperarmos ele para Novembro (dia 09/11 com 40 semanas). Mas pode  passar disso também, ele pode vir até dia 23/11 (com 42 semanas).

Por enquanto estou tranquila, apesar de querer meu bebê no colo e ainda achar que o tempo passa devagar. Contraditório, mas verdadeiro.

Estamos caminhando bem. Ainda estou trabalhando, surpreendentemente! Já bati meu recorde, pois na gestação do bambino parei de trabalhar com 35 semanas, não aguentava mais ir e vir todos os dias. Ainda trabalho mais uma semana, com certeza, mas vou tentar mais duas.

A pessoa que contrataram para cobrir minha licença chegou somente no final de Setembro, fechamento trimestral, estou quase louca pra dar conta de fechar o trimestre e ainda treinar a pessoa. Muito stress, que tem me consumido bastante.

Como se não bastasse isso no trabalho, aquilo que estava sentindo havia algum tempo se concretizou, tive que trocar de médico. Isso me custou 3 dias de muita angústia, 2 noites de sono completamente perdidas e mais 2 aftas.

Havia algum tempo que eu saía da consulta com a sensação de resistência nos assuntos relacionados ao parto, apesar de sempre escutar (mais de uma vez por consulta) que o parto era meu e que minhas vontades seriam respeitadas. Comentava sempre com o marido sobre essa sensação, e ele sempre me dizia que acredita que seria mesmo respeitado, pois isso era sempre enfatizado.

Até que chegou a última consulta e eu toquei no assunto que mais me incomodava: episiotomia. Era o que faltava pra ter a certeza que na verdade minhas vontades eram secundárias.

Enquanto eu escutava coisas como "eu protejo bebê de mãe louca" a única coisa que eu conseguia pensar era: "não estou acreditando que isso está acontecendo em plena semana 35 de gestação". Saímos de lá perplexos, sem reação tamanha foi a mudança de postura.

Chegando em casa deitei no sofá, me sentia completamente devastada. Contava com a sorte de ter encontrado alguém que iria mesmo respeitar meu protagonismo, que até então sempre me dizia que iria sim, agora o que eu faria? A angústia era tamanha que sentia meus ombros pesados, uma vontade de chorar, de sumir.

Meu marido me disse que eu deveria ter mostrado a ele todos os dados científicos sobre episio e sua não recomendação, afinal eu tenho lido sobre tudo o que relaciona a parto há mais de 4 anos. Sim, não sou médica (e isso foi me jogado na cara de maneira sutil também), mas nenhum conhecimento merece ser desconsiderado, até porque as minhas fontes de leitura são de alta qualidade. Acontece que brigar, pra mim, nunca foi na verdade uma opção. Me sobraria então duas possibilidades: aceitar que não seria da maneira que havíamos conversado e me submeter ou trocar de médico.

Comecei então uma busca insana. Muitas e muitas mensagens, nova verificação dos preços e disponibilidade de médicos humanizados, maneiras de garantir minhas vontades com o médico que eu já não tinha mais vínculo e confiança plena, ir para o plantão e tentar fazer meu plano de plano valer, o que faria? Rodrigo leu tanto sobre episio nos últimos dias que está sabendo mais do que eu. 

Enfim a doula (com quem infelizmente não vou conseguir fechar) me ajudou demais. Não sei o que teria sido sem ela me ajudando. Me indicou um médico e fomos em pleno sábado a noite falar com ele. Fechamos, com a esperança que o convênio reembolse tudo, ou até 90% do valor.

Acordei no domingo, depois do assunto resolvido (ou parcialmente, estamos esperando os valores de reembolso) com uma cólica louca. Tomei 40 gotas de buscopan mesmo antes de sair da cama e quando melhorou fui lavar as roupas do pequeno. Sim, ainda nem tinha começado :-))

Agora se ele vier, já tem roupa limpa pra vestir.

E vamos caminhando. Preciso só formalizar ao médico que não iremos mais continuar com ele, e ao que tudo indica será por escrito. Não quero mais me estressar com isso.

E segue uma foto do meu barrigão administrando bambino no parquinho, porque quando se tem um mais velho, não importa quantas semanas temos. Eu bem que queria um dia de pernas por ar :-))



Inté mais.

11 comentários:

  1. É Maira, tb estou na mesma, pra variar. Fui checar a minha medica no site do plano e ela tem 97,7% de cesareas. Como pude me enganar... estamos muito inclinados a parir na emergencia, mas vai ser impossivel de ter o plano de parto respeitado, como vc falou. Minha maior preocupaçao nao sao com as ontervençoes desnecessarias q vou sofrer, mas com as do bebe, como colirio e aspiração, Que mundo que a gente vive, onde até pra nascer somos desrespeitados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mamuska

      Confiamos na palavra, que será mesmo feito como nos é dito, infelizmente é só pra ganhar tempo, pois no final é mais difícil fazer a troca. Eu mesma pensei muitas vezes em como iria chegar no médico a essa altura do campeonato e dizer "bye". Até por isso que farei por escrito. Eu já tinha trocado de médico na gestação do Gianlucca, com esse mesmo tempo gestacional, mas não tinha vinculo nenhum e foi muito mais fácil. Só parei de ir e ponto.
      Aqui TB fechamos com a pediatra pra acompanhar, pra evitar as intervenções no pequeno. Não estava previsto no orçamento (aquele que nem temos na verdade), mas estou orando pedindo a Deus que o convenio cubra tudo.
      Tenta ver quem são os plantonistas, e fazer uma pesquisa sobre como eles tem suas práticas.
      Esse medico que mudei atende TB no plantão, ou seja, tem gente bacana que vai pela medicina em evidência.
      Eu só não faço em casa porque não posso vender nosso único carro :-)) se tivesse dois eu faria!

      Orando aqui por vocês.
      Não consigo mais acessar seu blog, diz que está no modo privado :-(( me convida lá, quero te acompanhar.
      Bjs

      Excluir
  2. A questão da escolha dos médicos quase sempre causam algum problema para a gestante, é uma pena que seja assim, que não temos tantos médicos que respeitem a nossa vontade em absoluto, mas vamos levando ... sua sorte é que você pode mudar né ?! Ja eu ....

    Beijos nessa barrigonaa ♡ e no bambino.
    www.decidisermamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mika

      É super complicado mesmo, é angustiante.
      O bom que você tem a casa de parto, isso já é meio caminho andado, pois o povo lá é mais ligado nessas questões de humanização e respeito ao protagonismo fã mulher.
      Eu havia muito tempo que não me angustiava dessa forma. É muito triste.

      Pode deixar que dou beijo sim. E você na Sofia! Precisa colocar foto do barrigão!! Bjs

      Excluir
  3. Maira, que situação hein?!
    Pelo menos o assunto está encaminhado. É melhor que sintamos segurança e que nossa vontade prevaleça já que somos as protagonistas da história.
    Tá super pertinho do segundinho chegar hein?! Deus já preparou tudo!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Terrível PVzinha!! Foi muito angustiante.
      Esperamos mesmo que o convenio reembolse tudo e eu possa parir em paz! Falei para marido que iria parir em casa, só com ele e bambino se não encontrasse solução.
      Graças a Deus está chegando! Feliz feliz.

      Bjs

      Excluir
  4. Nossa que angustia...vc esta certa em mudar de medico..pois pelo que parece suas vontades nao seriam atendidas...
    Agora é torcer pelo reembolso...se Deus quiser vai dar tudo certo e o plano vai reembolsar vcs...bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi muito difícil Nise!
      Espero mesmo que o convenio reembolse! Difícil fazer um desembolso financeiro sem estar preparado.

      Bjs

      Excluir
    2. Foi muito difícil Nise!
      Espero mesmo que o convenio reembolse! Difícil fazer um desembolso financeiro sem estar preparado.

      Bjs

      Excluir
  5. Oi Maíra, já tentei comentar várias vezes aqui, mas meu celular sempre dava erro, RS.
    Acompanho teu blog de longe a um tempo, e caramba, justo aos 45 do segundo tempo ter q trocar de medico é difícil :(
    Eu infelizmente não consegui meu VBAC, mas torço e oro pra que toda mulher q deseja consiga.
    Quem sabe eu não tenho um terceirinho e tendo um VBA2C (tudo bem que vou ter q vender um rim, mas a gente pode sonhar, RS )
    Beijos e boa hora.

    querouboumeucoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda

      Que bom que conseguiu comentar, assim pude te conhecer :-))
      É complicado mesmo, a questão financeira impacta muito quando o assunto é parto, de longe o que mais tem me tirado o sono!!

      Volte mais vezes. Bjs

      Excluir

Eu amo seu comentário, e amo responder seu comentário também!!
Por isso optei em moderar, apenas para não deixar nenhum sem resposta.