29 de mar de 2015

Férias - Os Rodrigues na Itália

Março trouxe os 4 anos do Gianlucca, as férias e o positivo! Foi um mês bem aproveitado hahaha.

Estávamos com a viagem programada desde Outubro do ano passado. Em se tratando de programação, Rodrigo é expert. Cuida de todos os detalhes com maestria. Já convidei Rodrigo para um guest post sobre como viajar e gastar pouco, porque aqui não deixamos de viajar, nem de economizar. Turco, ops, ítalo-brasileiro econômico esse meu marido.

Rodrigo e Gianlucca tem dupla cidadania. São também italianos. Hoje pra Gianlucca isso não faz diferença nenhuma, o que ele quer mesmo é chegar nos cafés das cidades e comer seu pão de queijo, coisa que na Itália não foi possível e causou um pouco de frustração para bambino :-//

Já Rodrigo, esse é mais italiano do que brasileiro, me enche as paciências pra mudar de país, o que uma hora vai mesmo acontecer. Ele é visitador assíduo do país, eu nunca tinha ido (sim, aqui em casa também viajamos separados, sem problemas).

Ficamos por 9 dias (são 11 considerando o trânsito) e realmente é um país lindo. Vou deixar aqui as minhas impressões e os principais acontecimentos.

Compramos a passagem com saída do Rio de Janeiro, porque o preço estava bem melhor (compensando a passagem de ida de Campinas até o Rio). No entanto nacional entre Rio e São Paulo seria feito pela Gol e em São Paulo pegaríamos KLM até Amsterdã e depois de lá iríamos para o aeroporto de Veneza na Itália.
Tentamos por quase 100 dias que a KLM autorizasse o embarque em SP. Precisávamos desse OK porque o bilhete estava emitido como saída do RJ. Sem retorno deles e faltando 10 dias para viajar compramos a passagem de Campinas (aeroporto mais perto de casa) para o Rio. Depois que compramos eles nos disseram que OK ser de SP. Já era tarde né?! Foi um pouco motivo de stress. Mas amém! Vamos para  o Rio, Gianlucca ama mesmo andar de avião e nesse trajeto seriam 4: Campinas para Rio / Rio para SP / SP para Amsterdã / Amsterdã para Veneza.

Eu não gosto muito de voar não. Tenho um pouco de pânico, mas vou. Não fico sem ir não.

Chegamos em SP para o voo de 11:40hs de duração. Já fiz viagens longas, como essa, mas com bambino a primeira vez. Em SP estava chovendo. Meu pânico!! Odeio voar com chuva. Logo depois da decolagem uma turbulência grande, de deslocar o avião pra cima e pra baixo e eu muito enjoada. Durante o voo logo veio uma mensagem do capitão: "turbulence is expected" era o que faltava para ter mais 10 hs de terror. Dei muito trabalho para o Rodrigo. Não comi absolutamente nada, pois estava passando mal. E Gianlucca nem aí com a hora do Brasil, assistiu filme, comeu e dormiu. Estava faltando 4 horas para chegar em Amsterdã, mas cada minuto tinha duração de 5 horas, uma hora meio delirando pensei que estávamos indo rumo aquele avião da Malasya Airlines que sumiu e ninguém nunca achou. É, algumas vezes eu viajo e sofro muito com isso. Fui orando o caminho todo pedindo misericórdia de Deus. Finalmente chegamos, graças a Deus.

Falando ainda de voo, a volta foi bem mais tranquila. Mesmo assim na hora que Rodrigo me acordou pra sairmos, comecei a passar mal. Estava muito nervosa, mas não podia ficar assim, com o bebê na barriga. Descemos em SP e meu pai já nos esperava. Graças a Deus chegamos em segurança.

Lá passeamos bastante. Andamos muito de bicicleta pela cidade (ficamos em Padova, cerca de 40 minutos de Veneza). A cidade é toda preparada para andar de bicicleta. No último dia fomos atrás de um mercado de orgânicos e tivemos que passar por uma ponte, super preparada para ciclistas. Gianlucca estava na bicicleta com Rodrigo.

Também andamos muito de ônibus e trem. Sempre muito pontuais. Visitamos outras cidades, e foi bem bacana.

Alguns coisas:

- Lá eles tem uma taxa de natalidade super baixa, quase não se vê crianças nos lugares (mesmo no trem e ônibus). Quando se vê, geralmente é de origem muçulmana. Assim, Gianlucca atraia olhares por onde passava, principalmente quando resolvia empacar no meio do caminho e chorava por conta disso.

- Eles se casam super tarde, próximo aos 40 anos e tem filhos tardes, quando tem. Por isso também atraímos olhares. Eu com esse tamanho de 15 anos, com filho pesado no colo que me deixa curvada quando carrego, deve assustar né?! 

- Cachorros andam dentro do ônibus e trem, mas com algumas regras; pode somente 1 cachorro dentro (ou seja, se você estiver com o seu cão e for pegar o ônibus e lá já tiver um dentro, espere o próximo). Cachorros pequenos não pagam passagem. Médios e grandes sim, como se fosse um adulto.

- Todos acharam Gianlucca grande pra idade, o que me faz rir pois os padrões são muito diferentes. Aqui ele é classificado de pequeno. Compramos algumas roupas pra ele, e realmente vem indicado que uma criança de 4-5 anos tem 110cm. Novamente, para os padrões que o Brasil usa para medir crianças "saudáveis" é baixo.

- Quando chegamos reparei que o lixo do banheiro ficava muito longe do vaso sanitário. Depois descobri que na verdade eles jogam o papel higiênico no vaso e dão descarga! Achei um horror!! Muito mais complicado de tratar a água, só se eles tem uma tecnologia diferente pra isso, mas de qualquer forma não achei eco-friendly.

- Por falar em eco-friendly, tirando esse ponto acima, eles são sim. Tem separação do lixo de maneira muito organizada e em todos os lugares, inclusive dentro das casas. Algo que precisamos aprimorar e muito aqui.

- No entanto, gastam muita água. Nós aqui que enfrentamos hoje uma crise hídrica chega a causar impacto e dor no coração. Ver um italiano lavar louça (coisa rara porque eles usam muito a lava-louça) é desesperador!!

- Agricultura de origem local e familiar! Faz com que os produtos sejam muito frescos e mais baratos. Tudo o que você compra no mercado foi feito bem pertinho. Claro que tem as grandes marcas, mas não é algo dominante como no Brasil. Aqui você sempre vai cair nas mãos da Unilever, PG, Nestle, etc. Lá não, você tem opção de comprar do cara da cidade que faz um queijo ralado incrível. Meu sonho isso, aqui já priorizamos culturas e produtos locais! Faz toda a diferença.

- Coisas de comer não são caras. É possível você vir do mercado com muitas sacolas gastando muito pouco.

- As crianças comem papinha industrializada! O que é uma judiação, pois vivem em um local com muita comida fresca e de boa qualidade.

- Não se vê animais na rua, abandonados. Aí já não sei se porque eles tem canis, ou liquidam com aqueles que não tem casa ou se realmente são praticantes de posse responsável.

- Usam muitos xingamentos com Deus. Uma lástima.

- Escutei demais 3 palavras: Secondo me (que significa um "eu acho" "na minha opinião") bisogna - que se lê bisonha - (que usam muito como "querer") e peccato (que significa pecado, mas eles usam muito como coitado, que pena, e por aí vai).

- Lindo de ouvir o nome do Gianlucca ser pronunciado certinho e de primeira.

Deixo aqui algumas fotos.

Bjs!

Bambino na ida, fazendo caras e bocas

Gialucca preparado para o frio. Média de 9 graus.

Meus amores em um selfie na bicicleta

Esperando o ônibus

Vicenza

Bassano del Grappa

Bassano del Grappa

Bassano del Grappa

Esperando o trem (com um carrinho emprestado)

Rovigo



6 comentários:

  1. O bom de viajar é conhecer as diferenças de culturas,ne....gostei mto do post e das suas observaçoes
    Um dia quero sair do país tbm,rs....bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nise,

      Eu gosto muito, tirando a travessia do oceano eu encaro muito bem hahah.
      Ah, se dependesse do marido já estaríamos fora, vamos ver o que Deus prepara.
      Bjs no coração

      Excluir
  2. Maira, amo lê os teus posts pela riqueza de detalhes!!! Acabei de viajar com vocês agorinha mesmo para a Itália. Que o Senhor continue abençoando vcs poderosamente e que o seu lar seja sempre um pedacinho do céu!!! Beijão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lyanna

      Você é uma querida, que amo sem nunca ter escutado sua voz, apesar de louco é verdade.
      As vezes preciso me policiar, ou o post fica longoooo. Não sou muito de falar, mas pra escrever vai que é uma beleza!
      Bjs no coração

      Excluir
  3. Maira, que delícia!!! Ahhh que viagem maravilhosa!
    Acredita que nunca voei? =( Tenho muita vontade mesmo de voar *-* Sei que um dia irei e com meu baby ;)

    http://antesdopositivo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathy

      Aqui eu andei a primeira vez com o Rodrigo :-)). Fazemos com muito planejamento pra poder aproveitar e não comprometer o dia a dia. Tenho certeza que vocês vão sim.
      Bjs no coração

      Excluir

Eu amo seu comentário, e amo responder seu comentário também!!
Por isso optei em moderar, apenas para não deixar nenhum sem resposta.