25 de mar de 2015

Post mais longo da historia desse blog

Esse post será longo, espero que se animem e possam ler até o final.

Começo em final de 2008. Rodrigo terminaria a faculdade em Dezembro. Eu teria mais 6 meses por conta de uma parada de semestre que fiz em 2006.

Morávamos de aluguel em um apartamento pequeno, mas muito bem localizado. Estávamos há 10 minutos caminhando da Av Paulista, perto da faculdade e metrô. Sem carro, pois usávamos muito o transporte publico. Minha sogra vinha duas vezes por semana me ajudar com a casa (e sempre remunerado, afinal ela deixava de cuidar da casa dela, pra cuidar da minha). Aos finais de semana sempre jantávamos fora, mas sempre de maneira econômica (afinal tenho um marido turco desde sempre). Foi nesse bairro que encontramos a melhor pizza ever! Nunca mais achamos uma que substituiu seu lugar nos nossos paladares e corações.

Rodrigo tinha um emprego excelente. Eu havia sido recém promovida, apesar do pouco salario, estava construindo minha carreira. A vida era relativamente tranquila.

Eu usava o adesivo Evra, e porque estava usando há dois anos estava tendo escapes (sangramento enquanto usava os adesivos) e era um saco! Pois não tinha tempo certo de acontecer, ou era usar absorvente o mês todinho, ou deixar acontecer e correr pra se ajeitar.

Pois bem que nessa época o coração já ardia de vontade de ter nossos bambinos. Juntou o escape, o término da faculdade dele, o meu término se aproximando, a mudança para o interior e a vontade se agigantou. Decidimos que eu faria os exames pra ver se estava tudo certinho comigo e iriamos iniciar as tentativas. Passado um ano, nada tinha acontecido.

Voltei ao médico, que me pediu mais exames e pediu para Rodrigo também. Aqui já estamos em Fevereiro de 2010.

Fiz os meus, uma bagunça que não consegui decifrar. Faltava o espermograma do Rodrigo. Fizemos em dois laboratórios diferentes, por não acreditar no primeiro resultado. Começou então nosso deserto, onde nosso relacionamento com Deus seria posto à prova.

Era Março de 2010. Voltamos ao médico com os resultados. Eu, aos 24 anos, estava com índices de menopausa. Ele, aos 24 anos, era estéril. Ausência total de espermatozoides. Nem preciso dizer que nosso mundo caiu. Eu tive ali mesmo no consultório um ataque de choro compulsivo. Já sabíamos o resultado, repetimos o exame antes de ir ao médico, mas não acreditávamos no que estava no papel.

Não aceitamos. Marcamos uma consulta com urologista especialista em fertilidade masculina. Chefe do setor de urologia do Sírio Libanês, na época. Parcelamos a consulta, mas fomos naquele que acreditávamos ser o melhor.

Saímos de lá com veredito dele, quadro do Rodrigo era irreversível. Teríamos então 3 opções para o medico: ser um casal sem filhos, ou adotar ou então recorrer a um banco de esperma e fazer a inseminação (biologicamente o filho seria somente meu). Não aceitamos. E entramos em oração. Eu chorava sozinha pra não desesperar o Rodrigo, não era possível falar com ele sem que ele se desesperasse.

Minha mãe entrou em oração comigo, foi minha fortaleza quando eu desabava. Fez muitas campanhas comigo, subiu aos montes de madrugada para clamar. Ela fez a diferença nessa luta.

Eu, chorava. E chorava, e clamava. Cheguei ao ponto de não ter forças pra trabalhar. Fazia pós graduação, e como era difícil. Dormia na casa dos primos do Rodrigo (e padrinhos de casamento) e era sofrível, eu não descansava, o sono me consumia. Não estava dando conta.

Um dia em Agosto de 2010 cheguei de SP (já ia e vinha todos os dias) e minha mãe estava me esperando. Disse pra ela: para na farmácia que vou comprar um teste, estou atrasada há 2 meses (rotina completamente normal devido os hormônios loucos que optei por não tratar em fevereiro desse mesmo ano). Minha mãe não queria, dizia que eu iria me frustar, comprei mesmo assim.

Dia seguinte não fui trabalhar pois tinha uma audiência. Levantei cedinho e fiz o teste e "positivo". Mas apesar da alegria, eu meio que não acreditei. Só me dei conta mesmo que estava grávida no dia que fiz ultrassom e vi o senhor Gianlucca na minha barriga. O ultrassom foi no consultório, paguei por ele e foi a grana mais bem gasta da minha vida!

Propaguei o milagre para todos! Deus existe! E realizou o desejo do meu coração.

Gianlucca nasceu em Março de 2011, um ano após receber a notícia que não conseguiríamos. Deus foi incrível conosco. Um ano tão intenso que me pareceu uns 3. Sério!!

Nunca mais repetimos o exame do Rodrigo. Não nos interessa mais saber. Deus operou um milagre! Gloria a Ele!!

Gianlucca está crescendo e nós estamos crescendo com ele. Como é intenso esse processo, de entrega mesmo!

E começamos a enfrentar crises como casal, tumultuado apesar do amor que sentíamos um pelo outro. A língua não era mais a mesma, mas não conseguia pensar em viver sem meu marido. E entramos em um looping devastador. Impraticável.

Até que um dia, fui ao medico velhinho de SP e estava sozinha. Ele é de uma capacidade analítica profunda. Um homem completamente sensível aos desalentos humanos. E eu não toquei no assunto, falei de outras coisas que precisava de ajuda, como o sono do Gianlucca. Mas sábio que é, ele começou a me inquirir de perguntas, e colocar os dedos nas minhas dores mais profundas. Chorei compulsivamente nesse dia. Minha consulta durou 3 horas.

Essa consulta foi na segunda. No sábado Gianlucca foi para o sítio com a minha mãe cedinho. Eu fui pra ioga, e quando cheguei decidimos ir para o sitio também. Foi um trajeto banhado de terapia. Choramos os dois juntos, e decidimos seguir em frente, unidos como família.

No domingo foi Santa Ceia, e já cheguei no culto com o coração aberto. Chorei o culto todo. E na ministração da ceia perguntei para Deus o que tem na minha alma que eu não vejo, e que tem me feito mal? E como um filme, como se eu estivesse vendo minha história fora do meu corpo, Deus me mostrou. Eu amo Deus e a maneira como Ele me responde! Saí do culto com a alma limpa, com o coração tranquilo e pronta pra seguir em frente.

A igreja é lugar de cura, muitas vezes chegamos lá com as feridas cheirando mal. Que bom que Ele veio para o doentes!! O que seríamos de nós se Ele não nos quisesse? Se não nos amasse? Eu que tenho quase 30 anos de vida com Cristo não me envergonho de precisar das suas curas, de me jogar aos seus pés todas as vezes que forem necessárias. As lutas, feridas, tempestades servem para me aprimorar como cristã e me fazer achegar mais e mais aos pés de Cristo, e é isso que eu quero, estar aos pés de Cristo.

Agora estamos em Fevereiro de 2015. Todo primeiro domingo do mês temos Santa Ceia. E no sábado as 19hs que antecede a Ceia fazemos na igreja um relógio de oração. São 24 horas que as pessoas se revezando em oração. São 24 horas seguidas que estamos clamando à Deus. Sempre vamos no sábado a noite: Rodrigo, Gianlucca e Eu. Revezamos em 30 minutos por conta do bambino, e geralmente sempre eu começo.

Naquele dia orei muito por uma amiga especial. Que tem uma historia similar a minha, que luta há muitos anos para carregar no seu ventre o filho da promessa.

Naquela madrugada eu acordei escutando no meu ouvido direito o pulsar de um cordão umbilical. Não sei se hoje ainda é assim, mas na minha época de grávida se fazia o check do pulsar do cordão, e o som sempre me pareceu diferente do som do pulsar do coração. Foi com o som do pulsar de um cordão que eu acordei Meio dormindo ainda perguntei para Deus: "Senhor, estou grávida?". Dormi novamente, e não sei quanto tempo eu acordei com o mesmo som, no mesmo ouvido. E ainda depois outra vez. Foram 3 vezes.

Depois de 3 dias contei para o Rodrigo o que havia acontecido. Seria eu, seria ela? O que estava acontecendo?

A verdade é que eu deixei de buscar minha segunda gestação em Dezembro. E eu realmente deixei de buscar. Todo mês eu ficava na expectativa de estar ou não grávida. Mas depois de Dezembro não.
Já não me incomodava quando as pessoas me perguntavam se viria outro. Estava bem resolvida sendo mãe de filho único, estava feliz por Deus ter me dado Gianlucca e disposta a criar meu bambino sozinho, sem irmãos. Eu realmente descansei meu coração. Somente gratidão ficou, por tudo que Deus fez por nós, pela nossa história. Eu estava realmente disposta a ser feliz assim, sem cobranças. Realmente agradecida por tudo que Ele tinha me suprido nessa caminhada, e que se fosse assim, somente um filho, amém! Que assim seria.

 Finalmente Março chegou! Aniversário do bambino, nossas tão planejadas férias e o momento em família que precisávamos tanto!

Uma viagem longa, muito estressante. Chegamos depois de 24 horas de voo e escalas. Estava completamente estressada. Muito cortisol (hormonio do stress) derramado no meu organismo. Chorei a noite de angústia e Rodrigo no banheiro sem entender bem o que estava acontecendo. No outro dia, sexta-feira, acordei bem e feliz. Passeamos muito, andamos muito de bicicleta, carreguei o Gianlucca no colo muito! Fiz uma força absurda todos esses dias.

Na segunda acordei na madrugada sonhando com Gianlucca. Procurei ele no nosso meio, coloquei a mão na cabeça e orei. Depois coloquei a mão na minha barriga e orei pelo bebê. Como assim?!? Estava meio acordada, meio dormindo sabe? Mas foi algo muito automático.

No outro dia, 17/03, apenas confirmamos aquilo que meu coração no automático já sabia. Estou grávida. E muito tranquila.

Recebo essa gestação como presente, como renovo, como galardão de tudo aquilo que Deus arrumou em mim e em nós. Algo que precisava ser ajeitado para que o novo pudesse vir.

Hoje eu entendo a caminhada. Porque não foi na minha hora, porque eu tive que passar por tudo isso, por todo esse conserto com Deus, como mulher, esposa, mãe.

Hoje segura de que tudo dará certo. Não estou com medo de gestar em "transito", de ter que me dividir entre Gianlucca e outra criança, de amar mais um do que outro, de não dar conta de cuidar de dois que dependem completamente de nós., de ter mais um plano de saúde, mais uma escola, mais roupas e tudo o que envolve. Tudo o que me amedrontava antes, agora não existe mais.

Estamos nós aqui, firmados na rocha que é Cristo, com nossa familia bem e agora mais completa.

Me vejo inaugurando um ciclo de positivos! E que venham todos!! Amém.






17 comentários:

  1. Estou arrepiada, emocionada e acredito que esse relato foi resposta de Deus para mim!
    Que Senhor MARAVILHOSO é esse que servimos hein?!!
    Só tenho vontade de chorar nesse minuto e estou muito, muito, muito, muito, muito feliz por você!
    Você é mais que abençoada e Jesus sorriu para ti!
    Queria poder lhe dar um abraço agora!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém PVzinha!! Me senti abraçada em tudo que você escreveu.
      Deus é mesmo maravilhoso!! Ele sonda os corações, nos conhece e faz sua obra quando colocamos nossas vidas em suas mãos!
      Estamos felizes da vida!! Beijos no coração.

      Excluir
  2. Super longa história mesmo, mas como valeu a pena ler...
    Que alegria, meu Deus!
    E eu espero, sim, fazer parte do ciclo de positivos que você inaugurou hein??

    http://antesdopositivo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Vai sim Nathy!! Eu creio!! Logo estará com seu super positivo na mão e um coração batendo no ventre! Bjs

      Excluir
  3. Amiga querida, como estou feliz com essa notícia!!!!! Deus é lindo demais!!!! Meus parabéns!!!! Que esse bebezinho que está a caminho só venha somar mais alegrias a família linda que o Senhor te deu!!!! Louvado seja o senhor por tudo!!! Beijão!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém querida!! Estamos muito felizes!!!
      Com o coração grato demais por Deus ter nos dado mais essa graça.
      Logo logo é o seu coração batendo dentro da barriga!
      Bjs amiga querida

      Excluir
  4. Cheguei no blog hoje. E que dia legal... Cheguei justamente nesta linda postagem. Parabéns!!!
    Muito bom poder ser testemunha dos milagres divinos, nos dá mais força para seguir a nossa jornada.

    mom
    aguardandodestino.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mom

      Seja muito bem vinda! Os caminhos de Deus são perfeitos, mesmo que as vezes não entendemos! Creio que seu bebê vão chegar! Boa caminhada. Bjs

      Excluir
  5. Nao conhecia seu blog,mas uma amiga falou da sua historia e vim conferir.
    Grandes sao os milagres de Deus...que Deus abençoe sua gestaçao e sua familia
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nise

      Seja bem vinda! Fico muito feliz que seu os caminhos que Deus nos fez percorrer possa de alguma maneira estimular a confiança em Deus e o caminhar.
      Não foram fáceis, mas completamente recompensador!! Amém!
      Logo logo será você! Bjs

      Excluir
  6. Sua história me emocionou muito e me fez ver a grandeza de Deus através da sua vida, me fé se fortaleceu mais até a ultima palavra que escreveu :D Fico muito feliz por você, pela sua família, que este novo bebê seja muito abençoado e que traga muitas e muitas alegrias !! (Com certeza já trouxe !!)

    Parabéns mamãe !!!
    Beijos :D decidisermamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém Mika!
      Deus tem seus caminhos, e por aqui estamos felizes demais!!
      É uma alegria enorme.

      Logo será o seu. Super beijo

      Excluir
  7. Oi Maira, não conhecia seu blog, mas me falaram do seu relato e vim conferir... parabéns pela gravidez, que seu bebê venha cheio de saúde...
    Seu relato realmente foi muito emocionante e Deus realmente é perfeito, trabalha de forma silenciosa e da melhor forma...

    Já estou te seguindo, dá uma passadinha no meu blog.

    Bjos!!
    Ly
    http://nossosdiasnossaespera.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ly

      Fico imensamente feliz em compartilhar minha historia e fortalecer a fé que Deus cuida de nós.
      Bem vinda :-)) e volte muitas vezes.
      Bjs

      Excluir
  8. Maria, como é linda a sua história....Deus realmente é tremendo!!!! Glória a Deus nas alturas!!!!Estou te seguindo a partir de então! !!!!! Que o Senhor continue a derramar muitas bênçãos sobre a sua família e em especial sobre esse bebezinho que cresce em seu ventre!!!! Também tenho uma história de infertilidade e o Senhor milagrosamente me concedeu dois lindos filhos, porque ele é um pai misericordioso!!!! Toda honra e glória sejam dadas a Ele!!!!! Aleluia!!!! Bjs no coração e fica com Deus.
    ..


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Cris

      Seja bem vinda :-))
      Estou muito feliz que milagre que Deus operou na nossa vida possa ser propagado, Ele é um Deus de amor e misericordioso.
      Incrível que Ele te abençoou com dois filhos!! Eles são a alegria da nossa casa.
      Deus abençoe sua família grandemente!! Bjs no coração

      Excluir

Eu amo seu comentário, e amo responder seu comentário também!!
Por isso optei em moderar, apenas para não deixar nenhum sem resposta.