20 de mar de 2014

Day Off

As vezes eu queria um dia de folga. E não precisa ser 24 horas não. Seria suficiente 8 horas consecutivas.

Seriam 8 horas que eu colocaria os pés pra cima, assistiria todos os seriados que não vejo há 3 anos, nem  episódio sequer.

Sem ter que ouvir do chefe gringo diversas vezes em poucas horas um inicio de frase com "não entendi", sem ter que acordar as 5 da matina, sem ter marido me dizendo que bambino fica difícil e cheio de birras quando estou em casa, sem bambino me chamando milhares de vezes em poucos minutos ou sequer pensar no que preparar para o jantar.

Um dia inteiro de pernas pro ar. Só pra revigorar, sabe?!

Tenho que me sentir menos mãe, esposa e profissional por isso?! Não né?! Não, não mesmo.

Por uma maternidade sem culpa. Um dia eu chego lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu amo seu comentário, e amo responder seu comentário também!!
Por isso optei em moderar, apenas para não deixar nenhum sem resposta.