23 de jan de 2015

O dia que quebrei o nariz

Era dia 28/01/13 e comecei a passar muito mal no trabalho. Resolvi que iria embora mais cedo. Quando cheguei, para priorizar o bambino, resolvi que iria ao médico no outro dia pois ele estaria na escola.

No dia seguinte, uma terça, Rodrigo levou Gianlucca até a escola e foi atender um cliente rapidamente. Eu já tinha vomitado a noite toda e minha ultima refeição tinha sido somente o almoço do dia anterior.

Pois bem que Rodrigo se demorou um pouco mais e eu resolvi que iria até o mercadinho que ficava duas quadras de casa, para comprar um suco de uva (tenho um caso antigo com suco de uva). O suco de goiaba que estava na geladeira não me servia naquele momento.

A falta de comida não me fez refletir que isso não era boa ideia. Estava 24horas sem comer, vomitando e era perto de meio dia. Moro em uma cidade quente que é uma tristeza!! Não poderia dar boa coisa, não é mesmo?

Pois bem que fui, comprei e no caminho de volta desmaiei no meio da rua. Primeiro detalhe cruel: estava de vestido. Segundo detalhe cruel: quando acordei estava ainda na calçada do mesmo jeito que havia caído, meu óculos longe longe e eu largada na calçada. Meu primeiro pensamento foi: preciso me levantar ou passarei o dia ao léu nesse chão quente.

Quando me sentei na calçado comecei a sangrar, era meu nariz. Além dos ralados na mão e nos joelhos. Mas foi muito sangue. Assim chamei uma senhora do outro lado da rua e ela me trouxe uma toalha. Nisso um homem parou e ligou para Rodrigo. Esse homem me levou até a casa dele e sua esposa me ajudou enquanto Rodrigo chegava. Até esse momento, apesar da dor, estava calma.

Rodrigo chegou, me colocou no carro. Foi só virar a esquina eu comecei a chorar como criança. E entre soluços dizia que ninguém havia me socorrido, e se eu não tivesse sentado e pedido ajuda estaria lá até os dias atuais. Hoje revivendo a historia ainda choro, mas de rir. Hahahahha

Rodrigo me perguntava porque afinal eu estava chorando, se dor ou por ninguém ter me socorrido na hora. Os dois ora bolas!!

Chegando no hospital contei para a medica tudo o que havia ocorrido, inclusive 24hs de vômito. Ela me receitou dipirona e dramim. Quando perguntei se ela não iria pedir um RX para o nariz, ela deu uma apertadinha no meu nariz e com seus dedos biônicos viu que não tinha nada.

Depois de 2 dias e com nariz completamente inchado fui até uma clinica de ortopedia e lá fiz a radiografia. Nariz quebrado!! Fui então até o cirurgião plastico e ele me disse que como havia passado muito tempo eu teria que esperar 6 meses para operar. Se naquele dia da medica ao invés de usar os dedos biônicos, tivesse feito o exame que pedi, poderíamos ter resolvido no mesmo dia.

Prometi ao médico que em 6 meses voltaria para arrumar meu nariz. E como sou pontual, cumpri minha palavra nesse ultimo dia 14 :-))

E o médico não quer operar. Disse que é muito pouco pelo tamanho da cirurgia, terá que raspar e depois quebrar meu nariz novamente, pra ele não compensa o sofrimento (devido quebrar de novo ela é bem sofrida).
Fiquei desapontada, confesso. É algo que me incomoda. Quando estou de óculos ele cobre, mas sem eu fico incomodada.
Assim que minha miopia estagnar eu pretendo fazer a cirurgia de refração e então não vou mais usar óculos, e como ficarei?!?

Paciência, nem tudo é como queremos.

Hugs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu amo seu comentário, e amo responder seu comentário também!!
Por isso optei em moderar, apenas para não deixar nenhum sem resposta.